• GDA NEGÓCIOS

Open Finance: sua empresa está preparada? Confira os benefícios


O open banking é o próximo passo do Banco Central rumo à digitalização e inovação do sistema financeiro do Brasil. Apesar de o processo afetar diretamente o mercado, uma parte das instituições financeiras enxerga esse movimento como uma necessidade regulatória e desconhece como as mudanças podem impactar as organizações.

O Open Banking (sistema bancário aberto, em português) foi criado para possibilitar que os dados da conta de um cliente, como informações cadastrais e histórico de transações, sejam compartilhados de forma padronizada – por meio de APIs (interfaces de programação de aplicações) – com instituições devidamente reguladas. Tudo isso de forma fácil e segura.

Nele, o titular da conta decide quando e com quem deseja compartilhar suas informações, assim como a finalidade e prazos para a divulgação de seus dados, seguindo os termos da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) .

Embora a normativa afete primariamente os bancos, já está em curso sua evolução natural, o Open Finance (Finanças Abertas).

“Além de bancos e fintechs, outras entidades, como corretoras de seguros, plataformas de investimentos e fundos de pensão, poderão participar do sistema regulado pelo Banco Central”, diz Leo Monte, diretor de Inovação da Sinqia.

Além dos participantes diretos – obrigatórios e voluntários – o Open Finance prevê a figura do participante indireto. Por meio da qual instituições não autorizadas pelo Banco Central, o indireto participa do novo sistema pela parceria com as instituições obrigatórias e voluntárias – com compartilhamento de dados e prestação conjunta de serviços ao consumidor.

Por se tratar de parcerias com entidades não reguladas pelo Banco Central, essas contratações deverão observar uma série de requisitos previstos na Resolução Conjunta.

O novo sistema proposto pelo Bacen inclui uma série de ofertas que ajudam a integrar o setor financeiro, como investimentos, operações de câmbios, previdência complementar e seguros.

“Hoje, esses serviços não se conversam, mas vai haver uma intersecção maior na contratação de serviços de entidades que ainda não se falam, estamos acompanhando um movimento integrado nessa direção e essa evolução será inédita, seremos os pioneiros em Open Finance, isso vai acelerar o surgimento de novos modelos de negócios com novas ofertas de serviços e produtos”, conclui Monte.

Leo Monte, da Sinqia: eleita uma das 100 maiores empresas de tecnologia para o mercado financeiro do mundo, segundo o IDC, a empresa oferece serviços e soluções tecnológicas Leo Monte, da Sinqia: eleita uma das 100 maiores empresas de tecnologia para o mercado financeiro do mundo, segundo o IDC, a empresa oferece serviços e soluções tecnológicas (Sinqia/Divulgação)

Vantagens

Com a mudança, quem ganha é o consumidor. Isso porque, será muito mais prático, democrático e acessível.

“Comparação de serviços e tarifas, apps de aconselhamento financeiro e de planejamento, iniciação de pagamento em redes sociais, crédito entre outros”, exemplifica o executivo. “Com o Open Finance, será mais fácil entender as diferenças dos serviços, comparar taxas e escolher qual é o melhor para cada um.

Mais que isso, o Open Finance também pode trazer novos modelos de serviços para instituições do mercado. Bancos médios já enxergam possibilidades, pois têm um custo operacional muito menor. Mas o ambiente também é bem propício para novos entrantes, como as fintechs.

Até mesmo para grandes bancos, que estão acompanhando esse movimento, é um caminho de grandes transformações. Segundo um estudo da Roland Berger, é prevista uma perda de aproximadamente 110 bilhões de reais com a abertura do sistema. Com isso, abre-se a necessidade de entender como será o melhor ângulo de participação. Existe possibilidades de rentabilidade e de monetização, segundo Monte.

“Estamos preparados para atender a qualquer instituição, independentemente do tamanho e das estratégias adotadas. Todos vão precisar de ajuda especializada para entender como entrar e como se adaptar para tirar o maior proveito e mitigar riscos.”


Fonte: Contábeis

Temos as soluções que sua empresa precisa e oferecemos profissionalismo e eficiência. Faça contato, será um prazer atendê-lo!

GDA Negócios

Assessoria contábil, fiscal, jurídica e administrativa.Transparência e ética para atender de forma eficiente cada cliente. ☎(31)3177-1351 (31)3176-0072

#contabilidade#responsabilidade#família#desenvolvimento#empreendedorismo#inteligencia#setelagoas

1 visualização0 comentário
CONTATO

Rua Pedra Grande 1655, B. Sto. Antônio

Sete Lagoas / MG - 35701-236

​​

Telefones:  (31) 3177-1351

                   (31) 3176 0072

Whatsapp: (31) 9 8835-7942

 

contato@gdanegocios.com.br

Tags: contabilidade, escritório contabilidade sete lagoas, escritório de contabilidade em sete lagoas, contabilidade sete lagoas, escritório sete lagoas, registrar empresa sete lagoas, abrir empresa sete lagoas, fazer declaração ir sete lagoas, regularizar empresa sete lagoas, contador sete lagoas, contrato sete lagoas, itr sete lagoas, escrita sete lagoas.